quarta-feira, 21 de julho de 2010

Ter um filho!

Eu queria ter um filho.
Para que ele fosse aquilo que eu não fui.
Eu o ensinaria a jogar futebol, andar de bicicleta e jogar videogame para fazermos isso juntos.
Ele seria educado, porém, não otário.
Eu o faria surpresas e essas coisas que pais modernos fazem.
Evitaria fazê-lo sofrer, chorar e sentir solidão.

Falaria com ele sobre mulheres: como elas se dizem ser, e como realmente são.

Conversaria muito com ele. Não deixaria que ele se sentisse incapaz e frustrado.
Tentaria fazê-lo ser o tipo padrão de sua geração, o que me faria sofrer, mas o faria feliz.
Meu filho conversaria com as pessoas, e sorriria... (de verdade)
Ele teria tudo que eu não tive, se eu pudesse dá-lo.
E, assim, eu o privaria do gosto amargo que eu sinto constantemente na minha boca.
Comentários pelo Facebook

3 comentários:

  1. Seu filho será uma pessoa maravilhosa.
    Mesmo que erre, mesmo que sofra, porque ele terá você!
    E nada mostra mais o verdadeiro carater de uma pessoa que a dor.
    Obrigada por outro otimo texto!

    ResponderExcluir
  2. "Seu filho será uma pessoa maravilhosa.
    Mesmo que erre, mesmo que sofra, porque ele terá você!"
    Acredito que terá esse filho um dia =)
    E se um dia eu mesmo tambem for pai, quero ser um pai como eu sei que você vai ser.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Valeu os dois! =)
    E AM, eu não acho que terei um dia esse filho. Mas... já acho que passou do tempo para ser esse pai aí que eu queria ser...então...

    ResponderExcluir